Interpol do Equador descarta que mulher ligada às Farc tenha ordem de captura

Quito, 21 ago (EFE).- O escritório da Interpol no Equador descartou nesta quinta-feira que haja uma ordem de captura contra a colombiana Núbia Calderón, vinculada com as Farc e que pediu asilo na Nicarágua.

EFE |

Juan Sosa, diretor da Polícia Judiciária do Equador, encarregada da Interpol, disse ao jornal eletrônico "Ecuadorinmediato", que a colombiana não registra uma ordem de captura internacional, mas sim existe um requerimento de informação sobre ela.

Essa declaração contradiz um suposto relatório do Departamento de Administrativo de Segurança da Colômbia (DAS) divulgado hoje e que reproduz o "Ecuadorinmediato", no qual se afirma que existia uma ordem internacional de captura contra Calderón desde 2005.

Essa informação do DAS aconteceu depois que o Governo da Colômbia enviasse uma nota de protesto à Nicarágua pelo asilo concedido a Calderón e porque supostamente a mulher tinha contra si uma ordem internacional de captura. EFE fa/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG