Interpol divulgará análise dos computadores do chefe das Farc

O informe sobre os arquivos dos computadores do número dois das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) Raúl Reyes, morto no Equador em 1º de março em uma contra-ofensiva colombiana, será divulgado pela Interpol nesta quinta-feira em Bogotá, informou uma fonte oficial nesta terça-feira.

AFP |

Um porta-voz do serviço de Inteligência (DAS) precisou que todos os computadores e arquivos apreendidos de Reyes "estão totalmente nas mãos da Interpol" e que o secretário-geral da organização, Ronald Noble, divulgará o resultado das investigações técnicas para determinar se o conteúdo dos computadores foi alterado.

Noble divulgará o informe, elaborado a pedido do governo colombiano, em uma coletiva de imprensa que será realizada em Bogotá.

A análise dos computadores do extinto chefe das Farc é feita desde 11 de março por parte de uma delegação da Interpol integrada por especialistas da Austrália, Coréia e cingapura.

Fontes policiais informaram que uma análise prévia dos computadores revelou cerca de 15.000 documentos, vários dos quais, segundo autoridades colombianas, aparentemente comprometem os governos da Venezuela e do Equador por seu apoio às Farc.

Raul Reyes foi morto por um comando do Exército colombiano no dia 1º de março passado, em uma operação no território do Equador. Na mesma ação 24 outras pessoas foram mortas, entre elas quatro mexicanos e um equatoriano.

cop/cl/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG