Inteligência Militar israelense diz que Abbas precisa de flexibilidade

Jerusalém, 4 mai (EFE).- A Inteligência Militar israelense considera que o presidente palestino, Mahmoud Abbas, precisa de maior flexibilidade para negociar com Israel, por isso que não vê nele uma disposição suficiente para resolver os principais empecilhos do conflito palestino-israelense.

EFE |

Jerusalém, 4 mai (EFE).- A Inteligência Militar israelense considera que o presidente palestino, Mahmoud Abbas, precisa de maior flexibilidade para negociar com Israel, por isso que não vê nele uma disposição suficiente para resolver os principais empecilhos do conflito palestino-israelense. "Abbas está interessado em um acordo com Israel, mas sua margem de flexibilidade nas questões centrais do conflito é reduzida", afirmou hoje o brigadeiro general israelense em uma sessão de controle da Comissão parlamentar de Segurança e Exteriores. Em um relatório pessimista sobre o futuro das negociações indiretas que a partir de amanhã tratará de impulsionar o enviado da Casa Branca, George Mitchell, o militar indicou: "não observamos em Abbas nenhum esforço real para flexibilizar suas posições". Mitchell, que chegou à região ontem, se reunirá amanhã, em Jerusalém com o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, e na sexta-feira o fará em Ramala com Abbas. O objetivo declarado do enviado é começar o que o Governo americano denomina as "conversas de proximidade", um processo negociador indireto com Mitchell como mediador. EFE elb/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG