Inteligência dos EUA diz que Chávez seguirá ligado às Farc

Washington, 12 fev (EFE).- O novo diretor dos serviços de Inteligência dos Estados Unidos, Dennis Blair, disse hoje que o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, seguirá mantendo vínculos com a guerrilha Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

EFE |

Em um comparecimento perante a Comissão de Inteligência do Senado, Blair afirmou que Chávez mantém uma "coincidência ideológica" com as Farc, um grupo com o qual, segundo ele, o presidente venezuelano continuará em contato.

"Acreditamos que Chávez vai seguir mantendo seus vínculos com as Farc dando refúgio, como resultado de sua afinidade ideológica e seu interesse em influir na política colombiana", disse.

O funcionário americano também acusou Chávez de criar condições para a atividade de grupos islâmicos, como o Hisbolá.

Segundo ele, as cada vez mais estreitas relações entre Venezuela e Irã geraram um aumento da cooperação militar e econômica entre ambos os países.

"Os crescentes vínculos de Chávez com o Irã, junto com a ausência na Venezuela de leis financeiras e controles de fronteira, ao que se soma uma corrupção generalizada, deram forma a um ambiente de exploração para Hisbolá", indicou.

Blair, que dirigirá vários outros serviços de inteligência, incluindo a CIA, afirmou que a Venezuela se tornou o segundo ponto de embarque de cocaína aos EUA, depois da Colômbia. EFE ojl/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG