Intelectuais israelenses querem o fim da demolição de casas árabes

Vinte escritores e pesquisadores israelenses, donos do Prêmio de Israel, a maior distinção do país, pediram a interrupção da demolição de casas árabes na parte oriental de Jerusalém, anexada após a conquista em junho de 1967.

AFP |

Em um pedido dirigido ao prefeito, Nir Barkat, os signatários da carta citam o "desamparo das famílias que da noite para o dia pode ficar sem teto pela destruição de suas casas", informa o jornal Haaretz.

Os signatários, que incluem os escritores Amos Oz, David Grossman e A.B Yehoshua, denunciam ainda a falta de permissão para construções aos habitantes árabes obriga "os residentes palestinos a edificar sem autorização".

A carta foi apresentada depois que a prefeitura anunciou que pretende derrubar 88 casas no bairro de Silwan, na parte oriental da cidade.

ms/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG