Intel recebe multa recorde na Europa por práticas contra concorrência

A fabricante de chips Intel foi multada em 1,06 bilhão de euros, nesta quarta-feira, pela Comissão Europeia por práticas desleais no mercado de informática europeu. Esta é a maior multa já aplicada pela Comissão.

BBC Brasil |

A multa é mais que o dobro da que foi imposta à Microsoft em 2004 por abusar da sua posição dominante no mercado de informática europeu.

A multa foi resultado de uma investigação que começou em 2000, quando a empresa rival da Intel, a Advanced Micro Devices (AMD), entrou com uma reclamação.

A AMD alegava que a Intel estava pagando fabricantes de computadores na Europa para que não usassem os processadores AMD.

Em sua decisão, anunciada nesta quarta-feira, a Comissão Europeia afirmou que a Intel ofereceu descontos especiais e secretos a fabricantes de computadores que usavam seus chips.

A investigação da Comissão também revelou que a Intel pagou para que uma rede de comercialização de produtos informáticos vendesse apenas computadores com os seus processadores.

"A Intel prejudicou milhões de consumidores europeus ao deliberadamente atuar para impedir acesso dos seus competidores ao mercado de chips de computadores por muitos anos", disse a comissária de Concorrência, Neelie Kroes. "Uma violação tão séria e contínua das leis antitruste da Europa não pode ser tolerada."

A Comissão também exigiu que a Intel interrompa as práticas anticompetição, que ainda estariam em vigor. No ano passado, a Intel fabricou 80,5% dos microprocessadores usados por PCs, contra 12% da AMD.

Leia mais sobre Intel

    Leia tudo sobre: intel

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG