Insurgentes matam 11 soldados da força de paz na Somália

MOGADÍSCIO (Reuters) - Insurgentes islâmicos mataram neste domingo 11 soldados da missão de paz da União Africana, todos de Burundi, na capital da Somália, Mogadíscio, no ataque mais letal contra a força de 3.500 soldados. A União Africana disse que um complexo habitacional das tropas de Burundi foi atacado por bombas. Insurgentes islâmicos disseram que dois homens-bomba, um em um carro com explosivos, realizaram o ataque.

Reuters |

"Estes ataques alcançaram hoje um nível jamais visto, matando 11 soldados de Burundi, enquanto outros 15 ficaram gravemente feridos", disse a União Africana em comunicado.

Uma forte explosão atingiu o complexo na manhã deste domingo. Testemunhas disseram ter visto um carro acelerando pela portaria e, então, ouviram uma explosão e viram fumaça saindo do carro.

A força da União Africana inclui também tropas do Uganda.

O conflito na Somália já dura mais de 18 anos e insurgentes islâmicos lutam contra o governo há mais de dois anos. Mais de 16.000 civis morreram desde o início de 2007 e 1 milhão de pessoas foram deslocadas de suas casas.

Enquanto alguns insurgentes se comprometeram a apoiar o novo governo, liderado pelo moderado presidente Sheikh Sharif Ahmed, o grupo linha-dura Al Shabaab, que se responsabilizou pelo ataque deste domingo, prometeu seguir na luta contra o governo.

(Reportagem de Ibrahim Mohamed)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG