Representantes do governo de fato de Honduras se reuniram nesta quinta-feira com o secretário-geral da OEA, José Miguel Insulza, para discutir a missão dos ministros de Relações Exteriores em Tegucigalpa.

Os representantes se encontraram também com o embaixador americano na OEA, Lewis Amselem.

O secretário-geral recebeu na sua residência os representantes de Honduras, que participaram das negociações, na Costa Rica, entre o governo de fato e o presidente deposto, Manuel Zelaya, informou uma declaração da OEA.

"Tivemos uma conversa bastante longa, muito interessante e acredito que muito construtiva. Espero que isto se converta em algo benéfico para a missão que vamos realizar em Honduras", disse Insulza.

A Organização dos Estados Americanos (OEA) decidiu enviar uma missão ministros de Relações Exteriores a Honduras para insistir em uma solução diplomática para a crise desencadeada após o golpe de 28 de junho, mas a viagem foi adiada após o governo que controla o país ser contra a presença do Insulza, que viajaria junto com a delegação.

O governo de Roberto Micheletti, que assumiu após o golpe, aceitou a presença de Insulza como "observador", e agora falta a OEA anunciar a nova data de viagem.

A missão é composta pelos ministros da Argentina, México, Canadá, Costa Rica, República Dominicana e Jamaica.

du/fb/LR

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.