Insulza descarta possibilidade de quebra institucional após referendo

Santiago do Chile, 5 mai (EFE).- O secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), José Miguel Insulza, descartou hoje a possibilidade de uma quebra institucional na Bolívia após o referendo autônomo realizado este domingo no departamento de Santa Cruz.

EFE |

Insulza, que chegou hoje a Santiago para participar de diversas atividades, entre elas uma conferência regional sobre desnutrição infantil, avaliou de forma positiva o fato de que todos os atores da política boliviana se disseram dispostos ao diálogo, como via de solução para a crise.

"Todos os protagonistas da situação assinalaram que existirá um diálogo", destacou o secretário-geral da OEA em declarações aos jornalistas.

"Nós inclusive recebemos uma carta dos prefeitos regionais, entre eles o de Santa Cruz, que destacam sua total disposição e adesão à união nacional, a rejeição a toda tentativa de divisão da Bolívia e a qualquer ruptura da ordem democrática", declarou José Miguel Insulza. EFE ns/fb

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG