Por Alex Dobuzinskis LOS ANGELES (Reuters) - Eva Longoria Parker, do seriado Desperate Housewives, comprometeu-se a não mais beber água de garrafinhas de plástico, e a atriz Lucy Liu, de As Panteras, prometeu ajudar o meio ambiente, andando de metrô em Nova York.

Numa manifestação de apoio ao apelo lançado pelo presidente eleito Barack Obama para que os cidadãos prestem serviços à comunidade, mais de 50 celebridades de Hollywood se comprometeram a adotar ações positivas. Suas promessas foram registradas num vídeo feito pelo casal de atores Ashton Kutcher e Demi Moore.

O vídeo vai estrear no site de relacionamentos sociais MySpace.com até segunda-feira, o dia antes da posse de Obama.

Obama lançou um apelo aos norte-americanos para que melhorem suas comunidades. Ele prometeu ampliar programas de serviço nacionais como o AmeriCorps e o Corpo de Paz.

Não surpreende que as celebridades estejam entre os primeiros a responder ao apelo, já que muitas figuras de Hollywood deram seu apoio entusiasmado a Obama durante sua campanha presidencial. Mas, até agora, poucas celebridades que registraram seus compromissos prometeram participar dos programas que Obama vai ampliar, preferindo aderir a um leque mais diversificado de projetos.

Soleil Moon Frye, 32, ex-atriz-mirim da sitcom dos anos 1980 "Punky Brewster", prometeu apoiar as pesquisas que buscam uma cura do mal de Alzheimer - uma causa na qual ela já está envolvida, porque seu pai sofre da doença.

Outras celebridades que registraram promessas incluem as atrizes Cameron Diaz, Dakota Fanning e Eva Mendes, além do roqueiro Anthony Kiedis, do Red Hot Chili Peppers.

O humorista George Lopez prometeu de brincadeira não dirigir um veículo híbrido-elétrico, "porque não é muito latino". Mas prometeu trabalhar pela unidade nacional.

Kevin Connolly, astro de "Entourage", prometeu visitar o site usaservice.org, criado por Obama, e inscrever-se num projeto de serviço comunitário em seu bairro.

Bob Stern, presidente do Centro de Estudos Governamentais, em Los Angeles, disse que o chamado lançado por Obama remete a apelos lançados pelos presidentes John F. Kennedy, que criou o Corpo de Paz, e George H.W. Bush, pai do presidente atual, que inspirou os americanos a trabalhar como voluntários, falando de "mil pontos de luz".

"Acho que o apelo de Obama pode encontrar eco ainda maior, porque as pessoas criticaram Bush, dizendo 'isso é apenas um jeito de eximir o governo de suas obrigações'", disse Stern. "Acho que o apelo atual será mais equivalente ao de Kennedy."

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.