Ingrid só cortará o cabelo após libertação do último refém

A ex-refém da guerrilha colombiana das Farc Ingrid Betancourt revelou nesta terça-feira que só cortará seu cabelo quando o último de seus companheiros de cativeiro for libertado.

AFP |

Em entrevista à Rádio e TV Caracol, Ingrid disse: "Só vou cortar o cabelo no dia em que o último sequestrado chegar em casa".

Betancourt, cujo cabelo já chega à cintura, disse que ele dá muito trabalho, "é complicado mantê-lo, preciso fazer tranças porque não é possível deixá-lo solto. Mas o mantive durante todos estes anos como uma prova visual do tempo que fiquei na selva".

A ex-refém franco-colombiana permaneceu 6 anos, 4 meses e 9 dias no cativeiro, em poder das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

"Cada centímetro deste cabelo representa meses de cativeiro".

Ingrid, que está hospedada em um hotel de Paris, revelou que acorda toda madrugada para rezar o rosário.

A ex-senadora voltou a agradecer os militares e policiais que compartilharam o cativeiro com ela durante anos, porque "foram minha família e me protegeram muito".

Betancourt e outros 14 reféns, incluindo três cidadãos americanos, foram resgatados na quarta-feira passada, durante a operação "Xeque", na qual o Exército colombiano, com o auxílio de agentes infiltrados na guerrilha, simulou uma transferência de reféns ao acampamento do líder das Farc, Alfonso Cano.

Os quinze faziam parte de um grupo de 39 reféns - entre civis e militares - que as Farc desejam trocar por cerca de 500 guerrilheiros presos.


Entenda

Saiba mais sobre Ingrid

O Resgate

Imagens

Repercussão

Opinião

Leia também:

    Leia tudo sobre: farcingrid betancourt

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG