Ingrid Betancourt visitou hoje em companhia da família o túmulo de seu pai, que faleceu em março de 2003, quando ela estava há um mês no cativeiro.

Depois de receber seus filhos no aeroporto militar do oeste de Bogotá, assim como o ex-marido e a irmã - junto com o chanceler francés Bernard Kouchner - Ingrid foi com eles à igreja de Cristo Rei, norte de Bogotá, onde repousam os restos de seu pai.

Gabriel Betancourt, ex-ministro da educação colombiano, morreu no dia 23 de março de 2002.

"Viemos rezar por meu pai. Agradeço a Colômbia por me acompanhar à sepultura dele", disse Betancourt, admitindo que o momento mais difícil como refém foi saber de sua morte, vítima de um infarto.

sab/hov/sd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.