Ingrid Betancourt pede a deputados europeus que lutem por reféns das Farc

A ex-refém das Farc Ingrid Betancourt agradeceu nesta quarta-feira ao Europarlamento em Bruxelas pela ajuda em favor de sua libertação e defendeu a continuidade da luta pela liberdade dos seqüestrados pela guerrilha colombiana.

AFP |

"Que saibam que nosso compromisso é absoluto, que tenham a certeza de que não nos calaremos nunca e que jamais deixaremos de agir até que todos estejam livres", disse Ingrid Betancourt, que, muito emocionada, levou vários eurodeputados às lágrimas.

A ex-candidata à Presidência colombiana agradeceu os políticos europeus por terem trabalhado pela sua libertação e de outros 14 reféns em julho, depois de ter permanecido por mais de seis anos em poder das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

A guerrilha das Farc ainda mantém 29 reféns, entre eles três políticos, que os guerrilheiros se propõem a trocar por rebeldes presos.

Em relação à atitude a ser adotada frente ao terrorismo, Betancourt afirmou que "é preciso negociar" porque "é a melhor maneira de salvar vidas".

Em uma entrevista coletiva à imprensa posterior, Betancourt reiterou que não pensa em voltar à política, afirmando que este "não parece ser o instrumento adequado para resolver os problemas" atuais.

"A política tal como é feita no mundo não me agrada. Sinto que não há uma possibilidade de se lutar de maneira diferente sem ser contaminado por essa mesma política. Eu já tentei e vi que era muito difícil", disse.

"Para o que eu quero fazer por meu país, que é servi-lo, não preciso entrar no jogo político das eleições. Posso ajudar meu país em outra esfera, com a palavra", acrescentou Betancourt, que pretende viajar para Zimbábue, Darfur (oeste do Sudão) e Somália.

mar/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG