Infartos silenciosos são mais frequentes, revela estudo

Os infartos silenciosos do miocárdio, sem sintomas claros, são mais frequentes do que se acreditava, ao menos entre as pessoas que sofrem de problemas cardíacos, revela um estudo publicado nesta segunda-feira.

AFP |

Ao menos 200 mil pessoas nos Estados Unidos são vítimas, a cada ano, de ataques cardíacos silenciosos, que são indolores ou produzem dores atribuídas a outras causas, explicou Han Kim, cardiologista da faculdade de medicina da Universidade Duke (Carolina do Norte) principal autor da pesquisa, publicada na revista PLoS Medicine.

Os infartos silenciosos não deixam qualquer sinal que possa ser detectado em um eletrocardiograma, mas uma nova técnica de imagem cardíaca, por meio de ressonância magnética de alta resolução retardada (DE-CMR), parece detectar os danos causados nos tecidos por estes pequenos ataques.

Os pesquisadores submeteram 185 pacientes suspeitos de sofrer de problemas coronários a um DE-CMR (Delayed enhancement cardiovascular magnetic resonance), e apesar de jamais terem sofrido uma crise cardíaca, 35% dos participantes apresentaram sinais de ataques cardíacos silenciosos.

js/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG