Industriais paraguaios prometem protesto por restrições brasileiras

Assunção, 22 jul (EFE).- A União Industrial Paraguaia (UIP) anunciou hoje uma manifestação de protesto perante a próxima reunião de líderes do Mercosul, que acontece nesta sexta-feira, para repudiar as restrições impostas em Argentina e Brasil à entrada de mercadorias de seu país.

EFE |

O presidente da UIP, Gustavo Volpe, afirmou que o Paraguai taxa apenas 10% de Imposto ao Valor Agregado (IVA), enquanto em Argentina e Brasil a porcentagem chega a 50% devido a regulações internas.

Volpe disse que as desigualdades afetam principalmente a indústria de alimentos, confecção de roupas, calçados, de limpeza e cosméticos.

O presidente lembrou que a UIP vem denunciado essa situação desde 2000 e que, mesmo nove anos depois, "continua pior".

Já Carmen Cosp, da Associação de Industriais Domissanitários e Afines (Aida), assinalou que Argentina e Brasil "impõem vários impedimentos e tarifas fora de lugar".

"À parte dos lemas e dos cartazes que poremos diante da sede da Conmebol (que recebe a reunião), estamos fazendo uma chamada ao povo paraguaio para que participe da manifestação passiva", apontou Cosp.

EFE lb/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG