Indústria química contamina mais 500 pessoas no centro da China

Pequim, 3 ago (EFE).- Mais de 500 pessoas foram contaminadas por um metal tóxico e cancerígeno utilizado por uma indústria química no centro da China, informou hoje a agência oficial de notícias Xinhua.

EFE |

A instalação, que manipula cádmio, usado principalmente na fabricação de pilhas, fica no distrito de Liuyang, na província de Hunan. Segundo fontes locais, 509 dos 2.888 moradores da região que foram submetidos a exames apresentaram elevados níveis do metal no organismo.

Além disso, "das 509 pessoas contaminadas, 33 tiveram que ser hospitalizadas". Mas o Governo já disse que "se encarregará das despesas médicas", acrescentaram as fontes.

Após a morte, há dois meses, de duas pessoas com elevados níveis de cádmio no organismo, os habitantes que vivem próximo à indústria química reclamaram da poluição.

Fontes do Departamento de Defesa do Meio Ambiente de Hunan disseram que a fábrica começou a funcionar em 2003. Os donos da empresa, no entanto, nunca respeitaram as normas ambientais para o funcionamento da instalação.

Depois que na semana passada milhares de pessoas saíram às ruas para protestar, as autoridades detiveram o responsável pela indústria química. Já o chefe e o subchefe do Departamento de Defesa do Meio Ambiente da localidade foram exonerados de seus postos. EFE mmp/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG