Indústria leiteira chinesa promete indenizações a vítimas da melamina

Pequim, 27 dez (EFE).- A Associação da Indústria Leiteira Chinesa prometeu hoje indenizações para as famílias das quase 300 mil crianças que adoeceram ou morreram por consumir leite contaminado com melamina.

EFE |

Vinte e dois produtores de laticínios envolvidos no escândalo - entre eles a Sanlu - indenizarão os afetados, indicou um comunicado da associação divulgado pela agência oficial chinesa "Xinhua".

"As empresas se ofereceram a assumir as indenizações. Com isso, esperam ganhar a compreensão e o perdão das famílias das crianças que adoeceram", acrescentaram os responsáveis do setor de laticínios chinês.

Não foi detalhada a quantia que receberão as famílias afetadas, mas a informação é de que será entregue em um só pagamento e em dinheiro.

No comunicado, as firmas prometeram também assumir as despesas derivadas de eventuais efeitos futuros da intoxicação nos bebês.

Há duas semanas - três meses depois de vir à tona o escândalo -, o Ministério da Saúde chinês também prometeu um programa de compensações às famílias afetadas.

A melamina, um composto plástico utilizado em móveis e resinas, entre outros usos, foi misturada ao leite para falsificar os controles de qualidade, para que o produto parecesse rico em proteínas, e causou problemas no trato urinário e inclusive pedras nos rins em muitas crianças, das quais seis faleceram. EFE abc/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG