Indonésia executará esta noite condenados por narcotráfico

Jacarta, 26 jun (EFE).- Dois nigerianos condenados por tráfico de drogas serão executados hoje na Indonésia, país no qual há quatro anos não se aplicava a pena de morte, anunciou a Procuradoria Geral.

EFE |

Samuel Iwachekwu Okeye, de 37 anos, e Hansen Anthony Nwaoysa, de 40 anos, foram detidos no aeroporto internacional de Jacarta, em 2001, com cerca de três quilos de heroína, e condenados nesse mesmo ano à pena capital.

"As execuções serão realizadas esta noite", disse o procurador-geral Hendarman Supandji, em entrevista coletiva após participar de um ato por causa do Dia Internacional Contra o Tráfico e Abuso de Drogas.

Em 2004, o presidente da Indonésia, Susilo Bambang Yudhoyono, rejeitou os pedidos de perdão feitas pelos dois condenados.

O procurador-geral assinalou que na atualidade as prisões da Indonésia há cerca de 60 pessoas que aguardam a execução no "corredor da morte".

Na Indonésia, a pena é levada a cabo por um pelotão de execução, pelo geral de noite e em um lugar isolado.

As organizações indonésias comprometidas com a defesa dos direitos humanos, denunciaram que a aplicação da pena de morte não serve para frear o tráfico e o consumo de drogas. EFE jpm/gs

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG