Índios ocupam praia de Niterói pedindo direitos de ancestrais

Rio de Janeiro, 9 mai (EFE) - Índios da tribo guarani acampam na praia de Camboinhas, em Niterói (RJ), alegando que, por se tratar de um local de importância arqueológica com cinco sambaquis (cemitérios indígenas), têm direito de viver ali.

EFE |

Os moradores locais estão se mobilizando para tentar retirar do bairro os 38 membros da tribo que atualmente vivem em três cabanas de palha na praia.

A Sociedade Pró Preservação Urbanística e Ecológica de Camboinhas (Soprecam) iniciou os trâmites para conseguir a expulsão da comunidade indígena, que, por sua parte, é apoiada pela Fundação Nacional do Índio (Funai).

Os indígenas batizaram o acampamento de Tekoa Itarypu e querem o reconhecimento que já obtiveram outras aldeias, como as de Bracuí (Angra dos Reis) e as de Paraty-Mirim, Mamamguá, Rio Pequeno e Itaxim, todas elas reconhecidas nos anos 90.

Os índios estão em Camboinhas há três meses. EFE bpr/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG