Índios brasileiros se encontram com Papa em Roma

Dois índios brasileiros que estão na Europa para pedir apoio à demarcação da reserva Raposa Serra do Sol, em Roraima, encontraram-se com o papa Bento 16 nesta quarta-feira, no Vaticano. Eles participaram de uma audiência pública na sala Paulo 6° e conversaram com o sacerdote.

BBC Brasil |

Jacir José de Souza e Pierlangela Nascimento da Cunha foram pedir apoio para a demarcação contínua de terras da reserva.

Segundo os indígenas, o papa ouviu com atenção o relato sobre a situação na região."O papa pareceu interessado ao nosso problema e disse que vai se empenhar para que a gente tenha nossa terra garantida", contou à BBC Brasil a índia Pierlangela.

Ela disse que o papa falou duas vezes, em italiano e em espanhol, e que suas palavras foram traduzidas para eles. O encontro durou cerca de 5 minutos.

"As pessoas dizem que nessas audiências o encontro é muito rápido, mas não foi. Quando a pessoa que nos acompanhava falou que éramos de Roraima e deu as informações, ele parou e esperou a gente falar. Olhou nos olhos da gente e ouviu com atenção", afirmou a representante indígena.

No final do encontro, eles entregaram a Bento 16 um mapa da região da reserva e lhe deram de presente um colar, uma bolsa de buriti e um chocalho.

Antes de encontrar Bento 16, eles estiveram reunidos com representantes do Pontifício Conselho de Justiça e Paz, órgão do Vaticano que cuida de questões ligadas aos direitos humanos, que já estava informado sobre a situação dos índios da região de Roraima.

"O Conselho de Justiça e Paz acompanha nosso problema e esperamos que possa dar apoio a nossa causa", disse Pierlangela.

A passagem pelo Vaticano é uma das etapas da viagem por várias capitais européias que o grupo indígena esta fazendo. Eles estão sendo acompanhados por representantes da ONG Survival International e da Congregação religiosa da Consolata, que tem sede em Roraima.

O Supremo Tribunal Federal deve se pronunciar em agosto sobre um recurso contra o decreto de homologação assinado pelo presidente da republica em 2005, que garantiu a demarcação contínua das terras da reserva e determina a saída de não-índios da região.

A Reserva Raposa Serra do Sol tem 1,6 milhão de hectares, onde vivem cerca de 19 mil índios de diversas tribos e centenas de famílias de agricultores.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG