Índios acampam em Brasília para debater situação das tribos

Brasília, 4 mai (EFE).- Cerca de 500 índios de mais de 150 etnias acamparam hoje em Brasília, onde permanecerão durante toda a semana em uma experiência de trocas e debates da situação de cada minoria, que é considerada crítica e miserável em algumas regiões do país.

EFE |

Na 6ª edição do Acampamento Terra Livre, os índios se instalaram no jardim da Esplanada dos Ministérios.

Os indígenas chegaram de todo o país, após viajarem de ônibus, e montaram acampamento em condições precárias, que retratam o que, para muitos deles, é o dia a dia de suas comunidades.

Nas tendas instaladas em Brasília, os índios pretendem debater a situação das diferentes tribos e também querem redigir o Estatuto dos Povos Indígenas, que desejam entregar às autoridades do Congresso para ser analisado e, posteriormente, aprovado.

Com esse estatuto, querem regularizar direitos relativos a, entre outros assuntos, saúde, educação e demarcação de terras, que a Constituição concede a estas minorias e que, segundo denunciam, o Governo ainda não cumpre.

Paulino Montejo, porta-voz da Articulação dos Povos Indígenas do Brasil, disse em entrevista coletiva que também serão discutidos planos do Governo, que incluem a construção de infraestruturas em zonas fronteiriças com reservas.

A maior preocupação dos índios reside nos projetos para a construção de represas hidroelétricas em zonas amazônicas, para as quais será necessário inundar vastas áreas e que podem, além disso, colocar em risco diversas espécies de peixes, das quais os povos indígenas dependem para se alimentar.

Os indígenas permanecerão acampados na capital até sexta-feira, e nesse prazo tentarão ser recebidos pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva e pelas autoridades do Congresso e de outros organismos públicos. EFE ed/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG