La Paz, 9 abr (EFE).- A Confederação Nacional de Ayllus e Markas do Qullasuyu (Conamaq) pediu hoje que o presidente boliviano, Evo Morales, consulte novamente suas bases, após o puxão de orelhas que, na opinião da entidade, significou para o Governo as eleições regionais e locais de 4 de abril.

Em declarações à Agência Efe, a autoridade máxima do Conamaq, Sergio Hinojosa, disse que "em poucos municípios importantes do Qullasuyu (região andina que compreende os departamentos de La Paz, Oruro e Potosí) ganhou" o governista Movimento Ao Socialismo (MAS).

De fato, em La Paz e em Oruro o Movimento Sin Miedo (MSM) venceu, enquanto Potosí continuará liderada pelo quíchua René Joaquino, da Aliança Social (AS).

Segundo a Rede Erbol, em comunicado emitido na cidade de Oruro, o Conamaq atribui a derrota nestes municípios à "imposição de candidatos e à desobediência às determinações" das bases por parte da cúpula do MAS.

"A votação está enviando uma mensagem ao irmão presidente Evo Morales, de reencaminhar a condução do processo, de não deixar se levar por seu entorno e voltar a escutar as bases", aponta o Conamaq, na nota. EFE vs/pd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.