Indígenas se negam a falar com Uribe por causa de seu atraso para reunião

Bogotá, 26 out (EFE).- Os indígenas se negaram hoje a falar com o presidente colombiano, Álvaro Uribe, por chegar com várias horas de atraso ao encontro que tinha programado no Centro Municipal de Cali, cidade na qual estão reunidos em forma de protesto cerca de 40.

EFE |

000 nativos.

O desacordo também aconteceu porque Uribe decidiu esperar os líderes indígenas na sede de um canal de televisão, mas os convocados insistiram em que a reunião devia acontecer onde eles a tinham convocado.

A reunião estava prevista para a 9h hora local (12h de Brasília) para negociar uma agenda de cinco pontos, entre eles as violações dos direitos humanos e a crise humanitária vivida por estes povos, por causa dos maciços deslocamentos motivados pelo conflito armado.

Mas a notícia da fuga do ex-congressista Óscar Tulio Lizcano, refém durante mais de oito anos das Farc, obrigou Uribe a refazer sua agenda e se reunir com o ex-refém, o guerrilheiro com o qual escapou e os altos comandantes militares, também na cidade de Cali.

Terminadas esta reunião e a entrevista coletiva na qual o presidente se apresentou junto com o guerrilheiro foragido, Uribe decidiu ir ao local onde os nativos o esperavam, mas quando chegou eles já estavam indo embora, não sem antes acusá-lo de ser um paramilitar.

Os indígenas, indignados com a demora, negaram a palavra a Uribe e destruíram o palanque de onde o presidente ia se dirigir a eles.

EFE ocm/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG