Indígenas pedem que países desenvolvidos reduzam emissões em pelo menos 40%

Toronto (Canadá), 24 abr (EFE).- A Cúpula de Povos Indígenas sobre Mudança Climática que termina hoje em Anchorage (Estados Unidos) pedirá em sua declaração final para que os países desenvolvidos reduzam em pelo menos 40% suas emissões de gases que provocam o efeito estufa até 2020.

EFE |

A minuta final da declaração também assinala que, para 2050, os países desenvolvidos devem reduzir suas emissões em 95% frente aos níveis de 1990.

"Solicitamos uma transição justa rumo a fontes e sistemas de energia renováveis sob a propriedade e controle de nossas comunidades locais, para conseguir segurança e soberania energética", diz o texto.

A declaração será enviada à cúpula da ONU em Copenhague no mês de dezembro, onde haverá negociações para um tratado que sucederá o Protocolo de Kioto.

O documento também diz que os povos indígenas estão "profundamente alarmados pela aceleração da devastação climática provocada pelo desenvolvimento insustentável".

A cúpula também pede à ONU para que estabeleça mecanismos que garantam a participação dos povos indígenas nos organismos que tomam decisões sobre a mudança climática.

A Cúpula dos Povos Indígenas sobre Mudança Climática termina hoje após cinco dias de sessões nas quais participaram 500 delegados de 80 países, entre eles o presidente da Assembleia Geral da ONU, o nicaraguense Miguel d'Escoto. EFE jcr/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG