Indígenas colombianos seguem para divisa com Equador em apoio à marcha

Bogotá, 25 out (EFE) - Os líderes indígenas da etnia dos Pastos, no sul da Colômbia, realizaram hoje uma mobilização em direção à fronteira com o Equador em apoio à grande marcha que 40 mil nativos realizam para exigir o fim da violência contra suas comunidades e reivindicar suas terras ancestrais. Cerca de dois mil nativos iniciaram hoje uma caminhada em direção à ponte internacional de Rumichaca, na fronteira entre os dois países, e esperam chegar ao local de concentração. Até o momento, estamos marchando de maneira pacífica e sem nenhum inconveniente. Não estamos obstruindo a via, e nossa recomendação é que (os manifestantes) não provoquem nem se deixem provocar pela Polícia, disse à rádio Caracol Luis Calpa, líder indígena dos Pastos.

EFE |

A grande passeata indígena chegou hoje à cidade de Cali com mais de 40 mil manifestantes que caminharam 100 quilômetros para se reunir, amanhã, com o presidente da Colômbia, Álvaro Uribe, exigir dele o fim da violência contra suas populações e reivindicar terras que consideram de seus ancestrais.

Os indígenas do departamento de Cauca iniciaram a passeata na terça-feira passada em La María, um assentamento nativo em Piendamó, e, desde então, três manifestantes morreram em circunstâncias não esclarecidas. EFE fer/wr/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG