Indícios de execução dos condenados por atentado em Bali aumentam

Jacarta, 31 out (EFE).- O promotor que presidirá a execução dos três condenados à morte pelos atentados de Bali de 2002, nos quais morreram 202 pessoas, chegou à prisão onde os réus serão fuzilados no começo de novembro, informou hoje a imprensa indonésia.

EFE |

Segundo a imprensa, o funcionário da Procuradoria Geral do Estado escolhido para esta missão e procedente da ilha de Bali, chegou esta madrugada à ilha-prisão de Nusakambangan.

Sua chegada ao presídio aconteceu no meio de insistentes rumores sobre a iminente execução dos três condenados.

Um meio de imprensa detalha que após a caravana do promotor chegaram mais três veículos, dois deles com placas especiais da Polícia Nacional da Indonésia, além de soldados das forças de segurança em seu interior.

A mesma fonte assegura que os três réus foram separados do resto de seus companheiros e se aumentou a segurança na prisão ao nível máximo.

Na semana passada a promotoria anunciou que Imam Samudra, Amrozi Nurhasyim e Ali Ghufron, os três islamitas da Jemaah Islamiya condenados a morte pelos atentados de Bali, seriam fuzilados "no começo de novembro".

A promotoria, no entanto, não quis dar mais detalhes sobre a execução, alegando razões de segurança. EFE jpm/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG