Indiciados seis dos 14 supostos membros da Al-Qaeda detidos na Bélgica

Seis dos 14 suspeitos de integrar a rede Al-Qaeda detidos na quinta-feira na Bélgica foram indiciados por pertencer a uma organização terrorista, anunciou o porta-voz da Procuradoria federal.

AFP |

A polícia belga prendeu na quinta-feira 14 suspeitos de integrar a Al-Qaeda, entre eles um homem que parecia estar a ponto de cometer um atentado suicida, anunciaram a procuradoria federal e a polícia.

A intervenção das forças de ordem foi antecipada devido à abertura, horas mais tarde, de uma reunião de cúpula de chefes de Estado e de Governo da União Européia (UE) em Bruxelas.

No total, 242 policiais participaram em 16 operações em Bruxelas e um em Liege.

No grupo preso figura uma mulher, Malika al Arud, cujo marido morreu ao assassinar no Afeganistão o chefe da luta contra os talibãs, o comandante Massud, em 2001. Seu segundo marido é uma figura central do grupo desmantelado na quinta-feira.

A preparação de um atentado na Bélgica não faz parte das acusações contra os processados, pois nenhum indício permitiu dizer que a cúpula européia era o alvo.

"Não sabemos onde estava planejando o atentado suicida. Poderia ser uma operação no Paquistão ou no Afeganistão, mas não podemos descartar totalmente que a Bélgica ou a Europa fossem o alvo", afirmou o procurador federal belga Johan Delmulle.

pm-app/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG