Indiano é atacado em nova mostra de racismo na Itália

Roma, 1º fev (EFE).- Um indiano foi agredido e queimado na madrugada deste domingo na estação de trens de Nettuno, perto de Roma, em um novo episódio de racismo na Itália.

EFE |

A vítmia, de 35 anos, está em estado grave em um hospital da capital italiana.

Segundo a imprensa local, a Polícia investiga o envolvimento de cinco jovens na agressão.

As primeiras investigações dão conta de que os agressores entraram na estação de Nettuno com uma garrafa com líquido inflamável.

No local, o grupo acordou o imigrante com vários golpes e depois ateou fogo nele.

Tudo indica que a agressão, prontamente condenada por alguns políticos, teve motivações racistas. Porém, a Polícia não descarta outras possibilidades.

"Por enquanto, a única coisa que posso dizer é que talvez estejamos diante de um gesto de estupidez absoluta", disse o comandante dos Carabineiros (Polícia militarizada) de Roma, Vittorio Tommasone, em declarações ao jornal italiano "La Repubblica".

Logo depois que a agressão veio a público, o presidente do Senado, Renato Schifani, pediu à sociedade italiana que "isole, condene e reprima" episódios semelhantes.

"O gravíssimo episódio racista ocorrido em Nettuno é um ato incivil, que lança uma grande sombra sobre os princípios de tolerância e hospitalidade de nosso país", disse o senador.

Por sua vez, o líder do opositor Partido Democrático (PD), Walter Veltroni, afirmou que o ocorrido em Nettuno é fruto de "pregações xenófobas", de um clima de ódio e medo criado no país por alguns setores políticos.

"O que aconteceu em Nettuno é gravíssimo e provoca em mim, como na maior parte dos italianos, raiva e indignação", declarou Veltroni numa nota à imprensa. EFE mcs/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG