Indiana se suicida com medo do fim do mundo após experiência da Cern

Nova Délhi, 10 set (EFE) - Uma indiana de 17 anos se suicidou com medo do fim do mundo após assistir na televisão a notícias sobre o primeiro teste do Grande Colisor de Hádrons (LHC), realizado com sucesso hoje sob a fronteira entre França e Suíça, informou hoje uma fonte policial. A adolescente Chhaya, que morava na região de Madhya (centro), tomou comprimidos de sulfamida após saber que os cientistas esperam recriar as condições do Universo pouco depois do Big Bang. Ela foi imediatamente transferida para o hospital de (a cidade de) Indore, onde morreu, afirmou a fonte, citada pela agência Ians. O tratamento da notícia em alguns canais indianos fez parte da população indiana pensar que o início da experiência significava também o começo do fim do mundo. Segundo o jornal The Times of India, vários aldeães da cidade de Bhubaneswar (leste) foram aos restaurantes para pedirem seus pratos favoritos enquanto outros foram aos templos para rezarem. Deve haver algo de verdadeiro nas notícias. Não deixei meu marido nem meus filhos saírem de casa porque queria passar o que poderia ser o último dia da minha vida com minha família, disse ao jornal a dona de casa Renuka Das.

EFE |

Hoje aconteceu com sucesso a primeira tentativa de fazer circular feixes de prótons pelo LHC da Organização Européia para a Pesquisa Nuclear (Cern), ao conseguir que as partículas dessem uma volta completa no enorme túnel circular de 27 quilômetros. EFE amp/wr/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG