NOVA DÉLHI - O Exército indiano testou hoje com sucesso seu míssil balístico terra-terra Shourya, de 600 quilômetros de alcance, na região de Orissa (leste da Índia), informou o Ministério da Defesa.

O teste aconteceu às 11h25 (03h55, horário de Brasília) a partir da base militar do Campo de Testes Integrado de Chandipur e foi desenvolvido pela Organização para a pesquisa e o Desenvolvimento de Defesa (DRDO), informa um comunicado.

O míssil voou durante 485 segundos, informou uma fonte do DRDO citada pela agência indiana "PTI".

Com capacidade para transportar ogivas convencionais, o míssil está preparado para suportar uma carga máxima de aproximadamente uma tonelada.

"O míssil tem como característica a simplicidade de operações e manutenção. A facilidade de manobra do míssil o torna menos vulnerável aos sistemas disponíveis de defesa antimísseis", declarou o ministério da Defesa na nota.

O teste, afirmou a fonte do DRDO, procura comprovar o bom funcionamento de diferentes parâmetros do projétil, que mede pouco mais de dez metros de comprimento e meio metro de largura.

Antes do teste, as autoridades do distrito de Balasore, onde está a base militar, evacuaram mais de 3.000 pessoas que vivem em municípios que ficam dentro de um raio de dois quilômetros de distância, explicou à agência indiana "Ians" o chefe do distrito, A. C. Padhiary.

Disputa militar

A Índia e Paquistão mantêm desde sua independência e partilha, no ano 1947, uma disputa militar na região que levou a uma corrida de armamento cheia de inúmeros testes de mísseis.

O alcance do Shourya basta para ameaçar alvos tanto em solo paquistanês como em território da China.

As três potências dispõem de armas nucleares.

Leia mais sobre mísseis

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.