Índia promete resistir a pressões de países ricos sobre clima

Nova Délhi, 11 jul (EFE).- O primeiro-ministro indiano, Manmohan Singh, assegurou hoje na volta da reunião na Itália do Grupo dos Oito (G8, os sete países mais industrializados e a Rússia) que Índia e China devem resistir às pressões dos mais ricos sobre mudança climática.

EFE |

"Há muita pressão sobre Índia e China em matéria de mudança climática. Precisamos resistir. Mostrei a visão da Índia aos outros países", disse Singh a bordo do avião presidencial, em declarações citadas pela agência de notícias "Ians".

Os países ricos pediram às grandes economias emergentes que se comprometam a reduzir as emissões de gases causadores do efeito estufa, mas as nações em desenvolvimento temem que uma ação de redução ponha em perigo seu progresso.

"Faremos mais se houver medidas para proporcionar um sustento financeiro adicional e transferências de tecnologia dos países desenvolvidos para que o desenvolvimento sustentável seja um instrumento efetivo", explicou Singh.

O primeiro-ministro deixou claro que a Índia tem obrigações de controlar suas emissões, da mesma forma que "todos os países".

Os países desenvolvidos agrupados no G8 e as economias emergentes não conseguiram alcançar acordos concretos sobre a redução dos gases nocivos na cúpula realizada na cidade italiana de L'Aquila.

A questão será abordada em uma reunião mundial sobre o clima, em dezembro, em Copenhague. EFE daa/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG