Índia prevê aumento nas emissão de gases do efeito estufa

NOVA DÉLHI (Reuters) - A Índia prevê que suas emissões de gases causadores do efeito estufa vão saltar das atuais 4 bilhões de toneladas por ano para 7,3 bilhões de toneladas em 2031, segundo um relatório divulgado nesta quarta-feira. As emissões per capita devem subir para 2,1 toneladas em 2020 e 3,5 toneladas em 2030, salientando a crescente importância da Índia nas negociações da ONU sobre as emissões globais de gases do efeito estufa, que devem culminar com a aprovação em dezembro de um novo tratado contra a mudança climática.

Reuters |

"Os resultados devem deixar de lado quaisquer apreensões de que as emissões de gases do efeito estufa da Índia estejam fadadas a um aumento disparado nas próximas duas décadas," disse o relatório governamental.

Um ambientalista disse que as cifras devem ser vistas sob o contexto global. "Não parece muito, porque as emissões per capita para o mundo atualmente são de aproximadamente 2 toneladas em média", disse Siddharth Pathak, ativista do Greenpeace local.

Em um relatório de 2004 da ONU, o último em que a Índia forneceu dados detalhados sobre suas emissões, o governo local dizia que em 1994 as emissões haviam sido de 1,23 bilhão de toneladas, ou 1,3 tonelada por pessoa.

Em agosto, outro relatório do governo dizia que a Índia contribui com cerca de 5 por cento das emissões totais de dióxido de carbono do planeta, apesar de ter cerca de um sexto da população mundial. De acordo com esse estudo, as emissões do país ainda representavam cerca de um quarto das emissões de China e EUA.

(Reportagem de Krittivas Mukherjee)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG