Índia manda 15 mil soldados à Caxemira para segurança de eleições

Nova Délhi, 3 nov (EFE).- Cerca de 15 mil soldados foram enviados como reforço à Caxemira indiana para garantir a segurança durante as próximas eleições para a Assembléia regional, que acontecerão em sete fases a partir de 17 de novembro, disse hoje uma fonte oficial.

EFE |

Citado pela agência "Ians", o diretor-geral da Polícia da Caxemira, Kuldip Khoda, disse que os reforços têm a incumbência de manter a paz e a ordem durante a votação, que terminará em 24 de dezembro.

Khoda anunciou a chegada de mais reforços à região para meados de novembro.

A Caxemira é um território em disputa entre Índia e Paquistão desde a independência e a partilha de dos dois países, em 1947. Ali operam vários grupos armados separatistas que, segundo o Governo indiano, contam com o apoio do Executivo paquistanês.

A região viveu um ano conflituoso com protestos que duraram meses tanto da maioria muçulmana quanto da minoria hindu e que levaram o Governo a adiar as eleições, previstas inicialmente para outubro, e a desenvolvê-las em sete fases.

A votação terminará em 24 de dezembro nos dois distritos mais conflituosos, Jammu e Srinagar, e a apuração só começará no dia 28 do mesmo mês, com previsão de anúncio de resultados para o dia 31, segundo um comunicado oficial. EFE ja/wr/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG