Índia luta para resgatar meio milhão de pessoas nas inundações

Pelo menos meio milhão de pessoas estão presas nesta segunda-feira no norte da Índia, sem alimentos e sem água potável, duas semanas após as tempestades que mudaram o curso de um rio e inundaram centenas de povoados.

AFP |

Dezenas de milhares de sobreviventes estão em alojamentos provisórios, onde a tensão aumenta pela escassez de alimentos.

Oitenta pessoas morreram nas inundações, segundo autoridade de Patna, a capital do estado de Bihar, onde as chuvas foram consideradas pelas autoridades indianas "as piores dos últimos 50 anos". O número de vítimas pode aumentar nas próximas horas.

Mais de meio milhão de pessoas já foram retiradas da região. No entanto, outro meio milhão ainda estão presas, sem alimentos e sem água, declarou nesta segunda-feira à AFP o coordenador da gestão do desastre, Prataya Amrit.

A catástrofe começou quando as chuvas de monções provocaram a cheia do rio Kosi, na fronteira entre a Índia e o Nepal, dia 18 de agosto. As águas do Kosi entraram no curso de um rio que estava seco havia séculos e arrasaram centenas de povoados.

O Exército enviou à zona pessoal, helicópteros e embarcações para tentar resgatar as pessoas afetadas ainda presas.

Todo ano, entre junho e setembro, no norte e no leste da Índia, as chuvas de monções transbordam rios, inundando povoados inteiros e matando centenas de pessoas, além de destruir arrozais e matar gados.

A Índia foi atingida ano passado por tempestades que deixaram mais de 2.200 mortos e dezenas de milhões de pessoas prejudicadas.

bur-tl-bgs/lm/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG