Nova Délhi, 1 dez (EFE).- O Governo da Índia exigiu hoje do Paquistão uma ação contundente contra os elementos procedentes do país vizinhos que, segundo suas investigações de inteligência, foram os autores dos atentados de semana passada que mataram 188 pessoas em Mumbai, segundo um comunicado oficial.

O chefe da legação diplomática paquistanesa em Nova Délhi, Shahid Malik, foi chamado ao Ministério de Relações Exteriores indiano, onde o secretário encarregado do Paquistão, T.C.A. Raghavan, entregou-lhe um protesto formal de seu Governo.

Segundo o comunicado, Malik "foi informado de que o recente ataque terrorista em Mumbai foi cometido por elementos do Paquistão".

"É preciso que as ações do Paquistão casem com os sentimentos expressados por sua direção de que deseja ter uma relação qualitativamente melhor com a Índia", demandou o Governo indiano.

Pouco antes, o novo ministro do Interior, P.Chidambaram, tinha assegurado que a Índia responderá "com determinação e resolução às graves ameaças colocadas à nação indiana" após os atentados terroristas a Mumbai.

Por sua parte, o Governo paquistanês reiterou hoje, através de um porta-voz, que está disposto a tomar medidas se a Índia oferecer "informação crível" e provas que sustentem suas acusações. EFE ja/jp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.