Índia e Irã testam novos mísseis

Índia e Irã realizaram nesta quarta-feira testes com mísseis terra-terra. O Exército indiano testou hoje com sucesso seu míssil balístico Shourya de 600 quilômetros de alcance, e o Irã testou um novo míssil desenvolvido e fabricado por especialistas das Forças Armadas iranianas.

Redação com agências internacionais |

Acordo Ortográfico No Irã, o ministro da Defesa iraniano, Mohammad Najjar, afirmou que o novo míssil Sejil tem um alcance de cerca de 2 mil quilômetros, usa combustível sólido combinado e conta com uma "alta velocidade de lançamento".

Najjar insistiu em que a missão do projétil é a de reforçar os sistemas de defesa do Irã.

AP
O local onde o míssil foi testado no Irã permanece desconhecido

Os testes realizados nesta quarta estavam programados desde o ano passado, acrescentou o ministro iraniano.

Índia

Já na Índia, o teste realizado pelo Exército indiano aconteceu às 11h25 (03h55, horário de Brasília) a partir da base militar do Campo de Testes Integrado de Chandipur e foi desenvolvido pela Organização para a pesquisa e o Desenvolvimento de Defesa (DRDO), informa um comunicado.

AP

Índia testa míssil nesta quarta
O míssil voou durante 485 segundos, informou uma fonte do DRDO citada pela agência indiana "PTI".

Com capacidade para transportar ogivas convencionais, o míssil está preparado para suportar uma carga máxima de aproximadamente uma tonelada.

"O míssil tem como característica a simplicidade de operações e manutenção. A facilidade de manobra do míssil o torna menos vulnerável aos sistemas disponíveis de defesa antimísseis", declarou o ministério da Defesa na nota.

O teste, afirmou a fonte do DRDO, procura comprovar o bom funcionamento de diferentes parâmetros do projétil, que mede pouco mais de dez metros de comprimento e meio metro de largura.

Disputa militar

A Índia e Paquistão mantêm desde sua independência e partilha, no ano 1947, uma disputa militar na região que levou a uma corrida de armamento cheia de inúmeros testes de mísseis.

O alcance do Shourya basta para ameaçar alvos tanto em solo paquistanês como em território da China.

As três potências dispõem de armas nucleares.

Assista ao vídeo sobre o teste no Irã

Leia mais sobre mísseis

    Leia tudo sobre: mísseis

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG