Índia diz que vai proibir protestos tibetanos contra a China

Pequim - O Governo da Índia, país onde está exilado o Dalai Lama e que testemunhou no último mês a explosão de protestos de tibetanos contra a China, prometeu a Pequim que proibirá as atividades contra o regime comunista chinês em território indiano, informa hoje a agência oficial Xinhua.

EFE |

A promessa foi transmitida pelo secretário de Assuntos Exteriores indiano, Shivshankar Menon, em reunião em Pequim com o conselheiro de Estado chinês Dai Bingguo, principal encarregado das relações internacionais do Executivo.

"Os tibetanos estão proibidos de dirigir atividades contra a China na Índia", assegurou Menon, antigo embaixador da Índia na China.

Embora a Índia não reconheça o Tibete, o Governo tibetano no exílio está refugiado na cidade indiana de Dharamsala, no norte do país, de onde opera importantes grupos independentistas contrários a Pequim. 

Leia mais sobre: Tibete 

    Leia tudo sobre: tibete

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG