O ministro indiano das Relações Exteriores, Pranab Mukherjee, descartou nesta quinta-feira uma ação militar contra o Paquistão, apesar de ter chamado este país de epicentro dos atentados de Mumbai no fim de novembro, que deixaram 172 mortos.

"Esta não é a solução", disse o chanceler Pranab Mukherjee, ao responder a um deputado que perguntó se a Índia deveria atacar o Paquistão.

"Os organizadores dos ataques de Mumbai estavam no Paquistão. Há provas irrefutáveis de que o epicentro deste ataque, e não apenas este, como de muitos outros, está no país vizinho", completou.

pmc/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.