Índia denuncia troca de tiros com tropas paquistanesas na Caxemira

Nova Délhi/Islamabad, 10 jul (EFE) - O Exército paquistanês atirou hoje contra tropas indianas desdobradas na Linha de Controle que divide a região da Caxemira entre os dois países e onde vigora um cessar-fogo desde 2003, segundo uma fonte militar indiana. As tropas paquistanesas abriram fogo indiscriminadamente contra um posto na linha de controle no distrito de Poonch esta tarde, disse o porta-voz de Defesa indiano S. D.

EFE |

Goswami, citado pela agência "PTI", que acrescentou que o tiroteio não deixou vítimas.

Além disso, a fonte assegurou que os militares indianos não responderam ao fogo inimigo.

Segundo outras fontes militares, o tiroteio aconteceu depois que as tropas indianas impediram a entrada de um grupo de 20 insurgentes que pretendiam atravessar a fronteira.

O porta-voz do Exército paquistanês, Athar Abbas, ressaltou que as tropas indianas iniciaram um tiroteio contra o posto de controle das forças paquistanesas em Rawalakot.

Segundo Abbas, citado pelo canal privado "Geo TV", os soldados paquistaneses responderam ao ataque com bombas e armas leves.

"O Paquistão pedirá uma reunião imediata dos diretores gerais de operações militares", acrescentou Abbas.

As duas versões coincidem apenas em que o choque não deixou vítimas.

A Índia e Paquistão assinaram um acordo de cessar-fogo em 26 de novembro de 2003, após o conflito de Kargil (1999), uma guerra de baixa intensidade que causou uma grande preocupação na comunidade internacional pelo arsenal nuclear com o qual ambos os países se equiparam.

A Caxemira foi palco de duas guerras entre a Índia e o Paquistão, que disputam e repartem o território desde a independência e partilha dos dois países, em 1947. EFE mb/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG