Índia: comandos assaltam centro judaico para resgatar reféns

Comandos militares assaltaram na manhã desta sexta-feira o centro judaico de Mumbai, capital financeira da Índia, ocupado por terroristas islâmicos que mantinham vários reféns, comprovou a AFP no local.

AFP |

  • Veja a galeria de fotos dos atentados
  • Veja o infográfico sobre o terror em Mumbai

    Um grupo de 17 homens desceu de helicóptero sobre o centro judaico, em meio a um intenso tiroteio e a explosões no local.

    Segundo testemunhas, um primeiro grupo, de sete comandos, foi deixado pelo helicóptero, que retornou ao centro judaico com mais dez militares.

    Ainda não está claro se a ação foi realizada por comandos hebreus ou indianos.

    AP

    Terroristas mantém reféns em hotéis de Mumbai

    Os militares tomaram posição nas escadas e nas sacadas do prédio, enquanto explosões e disparos podiam ser ouvidos pela multidão que acompanhava a operação.

    Segundo fontes oficiais, no interior do centro judaico há vários reféns, incluindo um rabino e cidadãos israelenses.

    Mais cedo, a embaixada de Israel em Nova Delhi informou que entre 10 e 20 israelenses estavam retidos em Mumbai, e que entre eles havia reféns.

    Um diplomata de Israel confirmou que várias pessoas, incluindo alguns israelenses, estavam no interior do centro hebreu.

    O centro judaico está no Nariman House, um complexo residencial e comercial que foi um dos 12 objetivos da série de atentados que sacudiram Mumbai na noite de quarta-feira, matando pelo menos 125 pessoas e deixando mais de 300 feridos.

    • Leia tudo sobre: índia

      Notícias Relacionadas


        Mais destaques

        Destaques da home iG