Índia apresenta provas de envolvimento paquistanês nos atentados de Mumbai

O ministro indiano das Relações Exteriores, Pranab Mukherjee, anunciou nesta segunda-feira que Nova Délhi apresentou oficialmente a Islamabad o que afirma ser provas do envolvimento de elementos paquistaneses nos atentados de novembro em Mumbai.

AFP |

"Apresentamos ao Paquistão provas sobre as relações de elementos paquistaneses com os terroristas que atacaram Mumbai em 26 de novembrou", declarou Mukherjee.

"O que aconteceu em Mumbai é um crime imperdoável. Simplesmente pedimos ao governo do Paquistão que cumpra os compromissos assumidos com as principais autoridades indianas e cumpra suas obrigações internacionais", acrescentou.

Nova Délhi, Washington e Londres atribuíram os atentados de Mumbai - de 26 a 29 de novembro, com um saldo de 172 mortos - ao Lashkar-e-Taiba (LeT), um grupo islamita armado clandestino paquistanês.

O movimento, que negou envolvimento nos ataques, teria treinado o comando formado por 10 terroristas, todos paquistaneses, com o apoio de "elementos" do regime paquistanês, ou seja, dos serviços de inteligência de Islamabad, segundo Nova Délhi.

A Índia iniciou uma grande ofensiva diplomática para convencer a comunidade internacional de que o complô foi tramado no Paquistão.

O governo indiano afirma dispor de transcrições de ligações telefônicas, comunicações interceptadas e relatórios de interrogatórios para corroborar as acusações, segundo o jornal Indian Express.

Leia mais sobre: atentados em Mumbai

Leia também

    Leia tudo sobre: mumbai

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG