desafios - Mundo - iG" /

Índia aponta terrorismo e crise financeira como seus grandes desafios

Nova Délhi, 3 jan (EFE).- O primeiro-ministro da Índia, Manmohan Singh, exigiu hoje do Paquistão a entrega dos responsáveis pelos ataques de Mumbai e apontou o terrorismo e o impacto da crise financeira global como os dois grandes desafios do país atualmente.

EFE |

"A guerra não é uma opção para solucionar os problemas e queremos que prevaleça o bom senso no Paquistão, que deve entregar os responsáveis e criminosos (dos atentados de Mumbai) para que sejam julgados na Índia", disse Singh após abrir uma conferência científica na cidade de Shillong (norte).

"O Paquistão tem que entender a necessidade de cooperar mais", insistiu o primeiro-ministro, citado pela agência "Ians".

Com suas declarações, Singh retomou o discurso do Governo nas últimas semanas: descartar a via militar e apelar com veemência ao Paquistão para que atue contra os grupos terroristas que operam em seu território.

A Índia acusa o grupo caxemiriano Lashkar-e-Toiba, com base no Paquistão, pelo massacre terrorista de Mumbai, que deixou 179 mortos no fim de novembro, e exige de Islamabad a entrega de dezenas de terroristas ligados a estes ataques e a outros atentados em solo indiano.

Singh destacou hoje o impacto da crise financeira internacional global e a "ameaça do terrorismo", que em 2008 fez vítimas em várias cidades do país, como os principais "desafios" da Índia atualmente.

"Estamos firmemente comprometidos a acabar totalmente com o terrorismo e o naxalismo esquerdista", disse o primeiro-ministro em alusão à guerrilha maoísta, que atua no centro-leste do país e protagoniza constantes confrontos com as forças de segurança. EFE amp/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG