Índia anuncia meta de corte de emissões de CO2

O ministro do Meio Ambiente da Índia, Jairam Ramesh, confirmou nesta quinta-feira que o país vai cortar sua intensidade de carbono em entre 20% e 25% até 2020, em comparação aos níveis de 2005. A meta será levada à Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas, na próxima semana, em Copenhague, na Dinamarca.

BBC Brasil |

"Nós vamos cortar, por conta própria, nossa intensidade de carbono em entre 20% e 25% se obtivermos apoio da comunidade internacional", disse o ministro indiano em discurso ao Parlamento.

A intensidade de carbono é a quantidade de CO2 (dióxido de carbono) emitida por cada unidade do PIB (Produto Interno Bruto).

Pressão
A Índia é considerada um dos maiores poluidores do mundo. Apesar de a meta apresentada ser voluntária, e não compulsória, já que a Convenção da ONU só prevê metas obrigatórias para os países desenvolvidos, o anúncio marca uma mudança na postura do país, que vinha se recusando a determinar uma meta de redução de gases de efeito estufa.

A Índia vinha sofrendo pressão para apresentar suas metas, especialmente depois que os dois maiores poluidores do mundo, Estados Unidos e China, anunciaram cortes.

Na semana passada, os Estados Unidos anunciaram que levarão à Copenhague a meta de cortar em 17% suas emissões de carbono até 2020, em comparação aos níveis de 2005.

Um dia depois, o governo chinês anunciou que até 2020 o país cortará sua intensidade de carbono em entre 40% a 45% em relação aos níveis de 2005.

Brasil
O Brasil, que assim como Índia e China faz parte do grupo dos Bric, já havia anunciado a meta voluntária de reduzir as emissões de gases causadores do efeito estufa em entre 36,1% e 38,9% até 2020.

O Brasil também se comprometeu a reduzir em 80% o desmatamento na Amazônia até 2020
Segundo especialistas, a redução na intensidade de carbono, anunciada pela Índia e pela China, significa que as emissões desses países vão continuar a subir no longo prazo, mas em um ritmo menor, o que provocou críticas.

A reunião de Copenhague será realizada de 7 a 18 de dezembro e tem como objetivo chegar a um novo acordo sobre o clima para substituir o Protocolo de Kyoto, que expira em 2012.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG