Índia acusa tropas indianas de abrirem fogo na fronteira da Caxemira

Nova Délhi, 30 jul (EFE).- O Exército indiano acusou hoje tropas paquistanesas de abrirem fogo contra um de seus postos militares na fronteira que divide a disputada Caxemira, em um novo incidente na região que se junta ao que, na última segunda, deixou cinco mortos.

EFE |

Os tiros contra posições indianas ocorreram no setor de Nowgam, o mesmo no qual na última segunda a Índia denunciou uma incursão de soldados paquistaneses à qual se seguiram 13 horas de confrontos nas quais um soldado indiano e quatro paquistaneses morreram.

Segundo o coronel S.D. Goswami, citado pela agência "PTI", as tropas paquistanesas abriram fogo contra as indianas, que não responderam ao ataque nem registraram vítimas.

A fonte acusou o Exército paquistanês de violar novamente o cessar-fogo que existe na fronteira da Caxemira desde 2003.

"Nossas tropas mostraram contenção. Pedimos aos soldados paquistaneses que detenham o fogo para que a situação não piore", declarou por sua vez o porta-voz do Exército, o coronel Anil Kumar Mathur, à agência "Ians". EFE amp/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG