Publicidade
Publicidade - Super banner
Mundo
enhanced by Google
 

Indenização pedida por Equador à Colômbia prejudica relações bilaterais

Washington, 10 jun (EFE) - As indenizações que o Equador pede à Colômbia se transformaram em um dos pontos mais difíceis da reunião realizada entre os vice-ministros de Assuntos Exteriores dos dois países em Washington em uma tentativa de restabelecer suas relações diplomáticas.

EFE |

Em um recesso da reunião entre os dois ministros de Exteriores na sede da Organização dos Estados Americanos (OEA), em Washington, o vice-chanceler equatoriano, José Valencia, disse à imprensa que este é outro tema dos que estão na agenda, mas reconheceu que "certamente é muito difícil".

Esta reunião gerou muita expectativa, devido a que na sexta-feira passada os presidentes dos dois países já mostraram sua intenção de restabelecer as relações em nível de encarregados de negócio.

Questionado pela imprensa se hoje poderiam concluir as negociações, disse: "Esperamos que terminem, não posso antecipar nada disso, mas tomara que seja assim".

O vice-chanceler lembrou que ainda estão "trabalhando nos temas que estavam na agenda" e, por isso, afirmou que não podem "antecipar qualquer informação até que tenha sido concluída a negociação".

Equador e Colômbia romperam suas relações diplomáticas em 3 de março, dois dias depois que o Exército colombiano realizou uma operação em território equatoriano contra um acampamento das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

Durante a intervenção militar 26 pessoas morreram, entre elas "Raúl Reyes", o número dois da guerrilha colombiana.

Entre os temas sobre a mesa estão a criação de mecanismos para melhorar tanto a cooperação judicial quanto o marco institucional da aplicação da cartilha operacional na zona de fronteira. EFE elv/db

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG