Incursão das unidades israelenses nos subúrbios da cidade de Gaza

Unidades de infantaria e veículos blindados israelenses realizaram uma incursão, na manhã deste domingo, na periferia sul da cidade de Gaza, matando dez combatentes palestinos e provocando a fuga de dezenas de famílias, informaram testemunhas e fontes médicas.

AFP |

Pela primeira vez desde o início da ofensiva, em 27 de dezembro, os tanques israelenses tomaram posições nos bairros de Tal al Hawa e Jeque Ayilin, onde foram registrados violentos enfrentamentos com combatentes palestinos, segundo testemunhas.

Após várias horas de combates, os carros blindados se retiraram, acrescentaram.

Em Jeque Ayilin e Tal al Hawa, os habitantes afirmaram ter visto os tanques israelenses avançarem vários metros adentro nos dois bairros ao amanhecer.

Segundo um jornalista da AFP, a incursão israelense provocou a fuga de dezenas de famílias com crianças nos braços e alguns pertences.

Soldados israelenses assumiram o controle dos telhados de várias casas. Algumas delas foram destruídas por escavadoras durante o avanço das tropas israelenses, destacaram as testemunhas.

"Esperamos o dia ficar claro para fugir. Não pudemos levar nada, nem sequer leite para as crianças", declarou à AFP Ibtisam Shamalá, de 22 anos, mãe de duas crianças pequenas.

Na véspera, a aviação israelense havia lançado milhares de panfletos em Gaza advertindo a população sobre uma "próxima intensificação das operações contra os túneis, os depósitos de armas e os terroristas em toda a faixa de Gaza".

O exército israelense anunciou neste domingo cedo que sua aviação havia alcançado 60 objetivos durante a noite, enquanto as forças terrestres prosseguiam suas operações.

Os bombardeios atingiram "túneis de contrabando de armas, uma mesquita no sul da Faixa de Gaza que funcionava como depósito de armas e como base de treinamento", indicou um porta-voz militar à AFP.

az-ms/lm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG