Incêndios florestais em Los Angeles já custaram US$ 92 milhões

Por Steve Gorman LOS ANGELES (Reuters) - O custo do combate ao incêndio florestal criminoso nas montanhas próximas a Los Angeles atingiu na segunda-feira os 92 milhões de dólares, e os bombeiros acreditam que o fogo estará controlado até o final desta semana.

Reuters |

Depois de 19 dias, o chamado Incêndio da Estação devastou 65 mil hectares de mato denso e seco, a maior parte nos montes San Gabriel, na Floresta Nacional Angeles.

Em termos de área devastada, é o décimo maior incêndio da história da Califórnia, e o maior do Condado de Los Angeles.

Ele também destruiu 89 casas e 26 imóveis comerciais, além de resultar na morte de dois bombeiros e deixar 22 feridos, entre bombeiros e civis.

No auge da calamidade, mais de 6.000 casas foram desocupadas. As autoridades dizem que o incêndio foi deliberado, e está sendo investigado como homicídio.

Na manhã de segunda-feira, as autoridades diziam que uma linha de contenção havia sido aberta em 87 por cento do perímetro do incêndio, que deverá estar totalmente cercado até sábado.

Durante o fim de semana, o número de bombeiros mobilizados já foi reduzido quase à metade, mas ainda há 1.200 deles a postos. No auge, cerca de 5.200 soldados de todo o oeste dos EUA foram convocados.

Por causa do Incêndio da Estação e de vários outros incêndios menores nas últimas semanas, o governo da Califórnia já gastou cerca de 115 milhões dos 182 milhões de dólares destinados ao combate a incêndios no atual ano fiscal, segundo Daniel Berlant, porta-voz do Departamento de Florestas e Proteção contra Incêndios do Estado.

Só o Incêndio da Estação exigiu um gasto de 92,6 milhões de dólares, e há uma grande chance de superar os 100 milhões de dólares quando tudo terminar, segundo Ray Dombroski, do Serviço Florestal dos EUA.

Mas o governo federal arcará com a maior parte do gasto, já que o fogo atingiu principalmente uma floresta nacional.

Além do mais, o governo dos EUA já aprovou a concessão de empréstimos emergenciais para reembolsar o Estado e as agências locais em até 75 por cento do que foi gasto no combate ao Incêndio da Estação e outros incêndios.

Porém o gasto pode continuar subindo mesmo depois que a última brasa se apagar, já que as encostas das montanhas, sem vegetação, ficam propensas a devastadores deslizamentos quando o inverno chegar trazendo chuvas, segundo as autoridades.

O fogo neste ano já devastou um total de 142 mil hectares na Califórnia, uma área bem inferior ao recorde de 647 mil hectares do ano passado, com a maior parte dos incêndios provocados por raios, segundo Dombroski.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG