(Atualiza com dados sobre vítimas fatais) Cartum, 25 mar (EFE).- Pelo menos duas pessoas morreram em um incêndio provocado por homens armados em um campo de refugiados em Darfur, que destruiu 25% do local, informaram hoje fontes da força internacional de paz Unamid.

A Unamid, força de paz conjunta das Nações Unidas e da União Africana em Darfur, afirmou que quatro homens armados atacaram na terça-feira à noite um acampamento no oeste da região, perto do Chade, e que mais de 100 tendas de campanha foram destruídas pelo fogo.

O ataque também deixou quatro feridos no acampamento, habitado por cerca de 6 mil pessoas, a maioria originária da tribo africana Al-Masalit.

Segundo disse antes o porta-voz do Unamid, Kamal Saiki, os atacantes fugiram e já foi iniciada uma investigação para conseguir identificá-los.

Cerca de 2,5 milhões de pessoas tiveram que deixar suas casas e se refugiar em acampamentos dentro e fora do país, desde que, em fevereiro de 2003, dois grupos rebeldes iniciaram um levante armado contra o regime de Cartum em protesto contra a distribuição das riquezas e o estado de abandono desta província.

O presidente do Sudão, Omar al-Bashir, ordenou a expulsão de 13 organizações do país em 4 de março, depois que o Tribunal Penal Internacional (TPI) emitiu uma ordem de detenção contra ele sob as acusações de crimes de guerra e lesa-humanidade, supostamente cometidos durante o conflito em Darfur. EFE az/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.