Incêndio no Arizona destrói mais de 157 mil hectares

Bombeiros não conseguem controlar segundo maior incêndio da história do Estado americano, que forçou retirada de 3 mil de pessoas

AFP |

Um incêndio no leste do Arizona, sudoeste dos EUA, reduziu a cinzas mais de 157 mil hectares sem que os milhares de bombeiros que combatem as chamas tenham conseguido controlar o fogo, informaram autoridades nesta quarta-feira.

O segundo maior incêndio na história do Arizona obrigou a retirada de milhares de pessoas - até 3 mil, segundo cifras da imprensa local -, de povos da montanha Wallow, no setor de Apache-Sitgreaves, a cerca de 300 km a nordeste de Phoenix, perto da fronteira entre Arizona e Novo México.

Um relatório do Serviço Florestal americano indicou na terça-feira que 11 estruturas foram queimadas, enquanto 343 estão ameaçadas pelo incêndio que começou no sábado e que abarca, segundo a imprensa, uma superfície tão grande quanto a cidade de Chicago.


Aproximadamente 2.140 bombeiros estão lutando contra as chamas com a ajuda de 20 helicópteros e equipes que lançam água. Segundo um relatório do condado Apache, afetado pelo incêndio, a causa do fogo está sendo investigada, mas existem suspeitas de que pode ter sido causada por uma pessoa.

Para a quarta-feira, continua o alerta vermelho na região, onde as previsões meteorológicas anunciam ventos de até 56 km por hora, apesar de fontes dos bombeiros acreditarem que os níveis de umidade subirão, o que permitirá controlar um pouco mais as chamas.

    Leia tudo sobre: incêndioarizonaeua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG