Incêndio na Califórnia destrói 75 casas e desaloja 30 mil

SANTA BÁRBARA, Estados Unidos (Reuters) - Um incêndio florestal persistente que já destruiu 75 residências nas montanhas perto da cidade costeira de Santa Bárbara ganhou nova força em seu quarto dia na sexta-feira, forçando ao menos 30 mil pessoas a deixar suas casas, enquanto o fogo avançava pela cidade e duas comunidades vizinhas. O incêndio - o quarto a atingir a região pitoresca de Santa Bárbara em dois anos - havia consumido cerca de 1.400 hectares no início da manhã, após uma noite de ventos quentes e secos levando as chamas a atravessar uma rodovia e atingir mais casas.

Reuters |

"A noite passada foi um pandemônio, literalmente", disse o chefe dos bombeiros da cidade, Andrew DiMizio, a jornalistas. "Vimos o fogo se espalhar pelos lados na parte superior da cidade e a frente do incêndio se estende agora por quase 8 quilômetros."

Ele afirmou que os bombeiros combatiam uma heróica batalha para evitar que as chamas se espalhassem em direção ao sul através de um parque importante e dentro da área urbana, enquanto outras equipes se esforçavam para apagar as chamas nas extremidades da cidade.

A área de retirada das pessoas foi expandida durante a noite, quando os flancos a oeste e a leste avançavam pelas comunidades vizinhas de Montecito e Goleta.

Até sexta-feira, mais de 30 mil moradores foram obrigados a deixar suas casas e cerca de 23 mil foram advertidos a se preparar para sair do local a qualquer momento, informaram autoridades do condado. Isso engloba mais de um terço da população de Santa Bárbara, localizada 145 quilômetros a noroeste de Los Angeles.

TODOS ATINGIDOS

"Neste momento, se você não é um desalojado na área de Santa Bárbara, você está abrigando um", afirmou DiMizio. "Isso afetou a comunidade inteira."

Autoridades do Corpo de Bombeiros estadual relataram que se estima que 75 casas tenham sido destruídas desde o início do incêndio, na terça-feira, nas imediações da cidade, que depois se espalhou para enclaves nas montanhas que abrigam mansões de milhões de dólares.

Outras 3.500 casas e cerca de 100 estabelecimentos comerciais permaneciam sob perigo imediato, disseram autoridades.

Nenhuma ocorrência com civis foi registrada até agora, mas as chamas feriram 11 bombeiros -- três deles foram internados com queimaduras graves e intoxicação por fumaça depois que um carro de bombeiros foi atingido pelas chamas na quarta-feira.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG